terça-feira, 30 de março de 2010

Novo trecho da avenida Antônio Carlos é liberado




  • Novo trecho da avenida Antônio Carlos é liberado

    Dois viadutos previstos, próximos à rua Formiga e ao Conjunto IAPI, serão finalizados até maio.

    A população de Belo Horizonte conta agora com uma avenida Antônio Carlos mais rápida e segura. A Prefeitura e o Governo do Estado entregaram no dia 30/3 o novo trecho da obra de alargamento da avenida, entre o Complexo da Lagoinha e a rua dos Operários, no bairro Cachoeirinha. O prefeito Marcio Lacerda, o governador Aécio Neves, o vice-governador Antônio Anastasia e outras autoridades liberaram o trecho..

    Foram entregues 2,2 quilômetros de avenida, com quatro faixas de trânsito em cada sentido, uma pista exclusiva para ônibus, além de cinco viadutos, dois localizados na rua Araribá, um na rua Rio Novo e dois na rua dos Operários. Os outros dois viadutos previstos, próximos à rua Formiga e ao Conjunto IAPI, serão finalizados até maio..

     De acordo com o prefeito, as obras irão garantir mais mobilidade para a cidade. "A duplicação da Antônio Carlos é uma grande conquista para a população de Belo Horizonte e da região metropolitana. A tendência é que o trânsito melhore, assim que forem implantadas as linhas de BRTs (sistema de transporte rápido por ônibus). Esperamos que até 2012, o sistema já esteja operando", afirmou. Marcio ainda salientou que a duplicação da Antônio Carlos também irá possibilitar uma melhoria na qualidade de vida dos habitantes diretamente beneficiados pela obra. "O tempo de deslocamento do trabalhador para o Centro e de retorno à residência vai diminuir", ressaltou.<.

    Aécio Neves classificou a obra como magnífica e disse estar emocionado ao ver que em tão pouco tempo foi possível realizar uma intervenção que era esperada há décadas. "Nós estamos dotando Belo Horizonte dos recursos e da infraestrutura necessária para ela alçar voos. A Antônio Carlos é uma parceria com a Prefeitura e só com parceria é que as coisas acontecem", salientou. A obra recebeu investimentos da ordem de R$250 milhões, sendo R$190 milhões de recursos do Governo do Estado e R$60 milhões da Prefeitura..

    TRANSPORTE COLETIVO

    Com a liberação do trecho duplicado o embarque e desembarque de passageiros é realizado na pista exclusiva para ônibus (busway), com a transferência de grande parte dos pontos para a pista central, de acordo com nova distribuição das linhas. Foram implantados 20 pontos de ônibus na busway, em ambos os sentidos, e cada um deles possui um abrigo para proteção dos usuários. Também foram implantadas seis novas travessias de pedestres semaforizadas, além de gradis, para proporcionar mais segurança e tranquilidade à população.

    Durante os primeiros dias, após a liberação do tráfego, serão realizadas ações educativas para orientar pedestres e motoristas sobre a importância de respeitar a sinalização, enfatizando a travessia segura pela faixa de pedestre. Monitores da BHTRANS irão atuar informando os usuários do transporte coletivo sobre a nova localização dos pontos de ônibus na busway. Agentes da Unidade Integrada de Trânsito monitoram periodicamente o tráfego na região..

    MELHORIAS NO TRÁFEGO

    A interseção da rua Araribá, em mão dupla, substituirá a transposição da avenida Antônio Carlos, que hoje é feita pela rua Jequitaí, por meio da ligação da rua Serra Negra e imediações, e possibilitará a reordenação dos fluxos dos veículos com origem e destino aos bairros Bom Jesus e São Cristóvão, com forte impacto na região do Hospital Belo Horizonte. O viaduto da rua Rio Novo complementa o Complexo da Lagoinha e atenderá, além do tráfego das ruas Diamantina, Francisco Socasseaux e Araxá em direção ao Centro, as interligações do Viaduto Leste e da rua Célio de Castro com avenida Dom Pedro II. Serão beneficiadas também as ruas Bonfim, Itapecerica e Além Paraíba. Estas ligações ainda permitirão acessos ao viaduto Oeste e à avenida Cristiano Machado.

    O viaduto sobre a avenida Antônio Carlos interligará a rua dos Operários e a avenida Paranaíba, promovendo a ligação da região dos bairros Cachoeirinha e Bom Jesus com os bairros São Cristovão e Renascença. Dessa forma, o trânsito com origem e destino a esses bairros deixa de interferir no tráfego principal da avenida Antônio Carlos..

    Três passarelas foram acopladas aos viadutos, passagens foram semaforizadas e calçadas rebaixadas. Também foi implantada sinalização especial com piso tátil de alerta próximos aos pontos de ônibus, telefone públicos e lixeiras nos 2,2 quilômetros entra a rua Operários e o Complexo da Lagoinha. Qualquer tipo de projeção acima de 60 centímetros nos passeios recebeu sinalização especial no piso, alertando para a existência de obstáculos..

    TRECHOS ENTREGUESO primeiro trecho finalizado da obra de duplicação da avenida Antônio Carlos e entregue à população, em junho de 2007, vai da rua Viana do Castelo, no bairro São Francisco, até a rua Aporé, no bairro Aparecida. Nesse trecho, foram duplicados 1.340 metros da avenida e construída uma trincheira sob a Antônio Carlos. A trincheira interligou as avenidas Bernardo Vasconcelos e Américo Vespúcio, propiciando uma ligação mais rápida da região Nordeste com a Noroeste. O segundo trecho duplicado, com cerca de 600 metros, fica entre as ruas Aporé e Operários, no bairro Aparecida, e conta com pistas de busway, escadarias e rampas de acesso para os moradores.

    Outra etapa das obras de duplicação da avenida Antônio Carlos foi a revitalização do Complexo da Lagoinha permitiu a interligação das avenidas do Contorno (viaduto Oeste), Antônio Carlos, Pedro II e Cristiano Machado, sem a necessidade de se passar pela região central da cidade. A conclusão do alargamento da Antônio Carlos cria um corredor de ligação entre os aeroportos da Região Metropolitana (Pampulha e Confins) ao Centro de Feiras e Exposições de Minas Gerais (Expominas). Uma via de acesso rápido que, ao lado da Linha Verde, vai alavancar o desenvolvimento do turismo de negócios da capital..

    A OBRA EM NÚMEROS.Valor do investimento: R$250 milhões.

    Viadutos construídos: 7.

    Número de empregos diretos e indiretos: 4.700.

    Largura das pistas: 52 metros.

    Número de árvores plantadas: 1.500.

    Número de faixas de tráfego em cada sentido para veículos em geral: 4.

    Número de faixas em cada sentido na pista de ônibus: 2.

    Número de veículos por dia: 85 mil.

    Assessoria de Comunicação e Marketing da BHTRANS, 30/3/2010 

Imagem: Divino Advícula.