terça-feira, 11 de maio de 2010

R$ 53 milhões contra gargalos no trânsito


11/5/2010
Estado de Minas (MG)

Novo pacote de obras, no valor de R$ 53,3 milhões, promete melhorar o tráfego nas avenidas Cristiano Machado e Antônio Carlos, em Belo Horizonte. O governador Antonio Anastasia (PSDB) e o prefeito Marcio Lacerda (PSB) assinaram, ontem, convênios para a construção, com recursos do governo estadual, de viaduto, passarelas, alargamento de pista e complementação de intervenções já existentes nos dois importantes corredores viários da capital. Os serviços fazem parte do conjunto de benefícios programados para a Copa de 2014. No caso da Cristiano Machado, a expectativa é de que a conclusão ocorra em menos de um ano.
  
O primeiro convênio, de R$ 20,8 milhões, prevê investimento para aumentar a fluidez no tráfego e garantir maior segurança aos pedestres na Cristiano Machado. Serão construídas quatro passarelas para pedestres nas ruas Alberto Cintra, Gilson Bretas, Jaguariba e Gabirobas, além de duas que estão em implantação nas ruas Modelo e Piracema. Outras quatro serão complementadas na Via 710, próximo ao Minas Shopping, na Rua Geraldo Faria de Souza (entre os bairros Sagrada Família e da Graça), na Avenida José Cândido da Silveira com Rua Baggio Depolizzi e na Avenida Bernardo Vasconcelos, perto do Hotel Ouro Minas. Também serão implantados seis quilômetros de gradil para proteção de pedestres.
  
Até o fim do ano, devem restar apenas 10 dos 29 semáforos hoje existentes na Cristiano Machado. A medida visa a diminuir o tempo de deslocamento entre o Centro da cidade, o aeroporto de Confins, na Grande BH, e a Cidade Administrativa, no Bairro Serra Verde. Com as novas passarelas e complementação das já existentes, serão eliminadas 14 travessias de pedestres. O segundo convênio prevê aplicação de R$ 3 milhões em 33 intervenções também na Cristiano Machado, com reforço de sinalização, implantação de baias para ônibus, realocação de pontos de parada, regularização de calçadas e correções geométricas.
  
Investimento O governo estadual vai destinar R$ 10 milhões para a execução do complexo viário entre as avenidas Antônio Carlos e Abrahão Caram, que devem financiar as desapropriações que devem ocorrer nas imediações. As obras fazem parte do planejamento estratégico para a Copa do Mundo de 2014 e vão facilitar o acesso ao Mineirão e ao câmpus da Universidade Federal de Minas Gerais. As intervenções na Antônio Carlos fazem parte da segunda etapa da duplicação e devem ser concluídas em dezembro.
  
Anastasia autorizou também o início das obras do viaduto que reestrutura o Complexo da Lagoinha. Serão investidos R$ 19,5 milhões na implantação da alça de 326 metros de extensão e 9 metros de largura, ligando o Bairro Lagoinha, na Região Noroeste, ao Centro. A obra possibilitará conexão do tráfego com origem na Avenida Antônio Carlos e destino à Avenida Pedro II e Centro, via rua dos Caetés. No sentido inverso, o viaduto dará acesso à Antônio Carlos a partir da Rua Guaicurus. A nova via será instalada paralelamente ao Viaduto Nansen Araújo, já existente. No local, já podem ser vistos os tapumes, isolando a área onde serão implantadas fundações do viaduto. Uma das metas das obras é favorecer o transporte coletivo, reduzindo o número de veículos particulares e os engarrafamentos.


Qualidade de vida
  
Pesquisa desenvolvida pelo Núcleo de Transportes (Nucletrans) da UFMG vai avaliar a qualidade de vida urbana nas imediações das moradias de Belo Horizonte, condições de acessibilidade a locais de interesse e de mobilidade urbana da população. O formulário, respondido apenas pela internet (www.pesquisabh.eng.ufmg.br) aborda temas como existência ou não de serviços, entre eles a coleta do lixo domiciliar e tempo gasto para deslocamento até o trabalho. A equipe é coordenada pelo professor David José Ahouagi Vaz de Magalhães, do Nucletrans/Escola de Engenharia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário